CONFIRA NOSSO BLOG
RAR | Corretora de Seguros

Dezembro Vermelho: entenda sobre o mês de prevenção ao HIV/Aids

09 de dezembro, 2020

Você já conhece o Outubro Rosa, mês de conscientização do câncer de mama, e o Novembro Azul, criado com o mesmo objetivo, desta vez para alertar para o câncer de próstata. Mas é importante falarmos também do Dezembro Vermelho, que vem ganhando cada vez mais destaque nas rodas de conversa e na internet pela sua relevância.

Trata-se de uma campanha alusiva ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, que é celebrada em 1º de dezembro, mas a campanha é estendida durante todo o mês para alertar quanto à prevenção.

A data foi estabelecida internacionalmente em 1987 por decisão da Assembleia Mundial de Saúde com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo das ações de saúde em todo o mundo é reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com pacientes portadores de HIV/Aids.

 

Números

Segundo o Ministério da Saúde, em 2020, cerca de 920 mil pessoas vivem com HIV no Brasil. Destas, 89% foram diagnosticadas, 77% fazem tratamento com antirretroviral e 94% das pessoas em tratamento não transmitem o HIV por via sexual, pelo fato de terem atingido carga viral indetectável. Até outubro deste ano, cerca de 642 mil pessoas estavam em tratamento com antirretroviral, enquanto, em 2018, eram 593.594 pessoas em tratamento.

 

Diferença

Muitas pessoas pensam que AIDS e HIV são a mesma coisa, mas não. Atualmente, nem todo paciente com HIV chega a desenvolver a Aids, que nada mais é do que uma das consequências do vírus, chamada Síndrome de Imunodeficiência Adquirida.

O diagnóstico de Aids considera a baixa quantidade de células de defesa (CD4) presentes no sangue e/ou manifestações clínicas que podem incluir uma ou mais doenças oportunistas.

E como é transmitido? O vírus HIV é transmitido a partir de mucosas e sangue infectado, como em relações sexuais sem preservativo, compartilhamento de agulhas e seringas contaminadas, transfusão de sangue contaminado ou transmissão vertical (da mãe infectada para o bebê). Ou seja, beijo, abraço ou pelo ar, não são formas de contrair o vírus e é importante desmistificar essas informações.

Além disso, o Dezembro Vermelho também busca reforçar a mensagem da importância do uso do preservativo (masculino ou feminino) por todos os indivíduos – independente da orientação sexual. Essa é a forma mais eficaz de prevenção.

 

Faça o teste

Além disso, a orientação é buscar o diagnóstico e o tratamento da doença, fazendo o teste rápido e gratuito - principalmente após uma relação sexual sem o uso de preservativo.

Atualmente, os testes se modernizaram e o resultado fica pronto em até 30 minutos. A boa notícia é que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece esses testes gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA). Procure o serviço

da sua cidade.

 

Em caso de diagnóstico positivo, a orientação é iniciar o tratamento o mais rápido possível para evitar o adoecimento. Com o tratamento adequado, o vírus HIV fica indetectável, ou seja, não pode ser transmitido.