CONFIRA NOSSO BLOG
RAR | Corretora de Seguros

Previdência privada: vale a pena?

24 de novembro, 2020

Com tantas incertezas no mercado econômico brasileiro e desconfiança com o sistema previdenciário do governo federal, muitas pessoas vêm buscando alternativas para complementar a sua renda. Com esse cenário, a previdência privada se tornou uma das opções mais procuradas para quem deseja fazer um investimento a longo prazo. Mas será que vale a pena? Como uma aposentadoria independente pode me ajudar a construir meu futuro?

 

O grande benefício da previdência privada é que ela oferece rentabilidade e condições diferenciadas para construir seu patrimônio para o futuro, ou seja, uma ação em longo prazo. Na contramão da previdência pública, coordenada pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), você pode contribuir como quiser, além de acumular recursos e escolher se prefere receber o benefício reunido ou capitalizado.

 

Ou seja, há ótimos retornos ao longo dos anos e o segurado acumula patrimônio com mais autonomia e segurança. Além de contar com vantagens exclusivas, como benefícios fiscais, tributação diferenciada e liberdade para contribuir e resgatar recursos como quiser.

 

Em muitos casos, essa modalidade de previdência funciona como um complemento da previdência pública. E pode ser utilizado também por pessoas que desejam conquistar objetivos de longo prazo, como pagar os estudos dos filhos, comprar um imóvel ou fazer uma viagem.

 

Separamos algumas outras informações para você entender como esse tipo de investimento vale a pena.

 

Aposentadoria maior: depender do sistema previdenciário público não é uma opção segura. Trata-se de um programa social com pressão cada vez maior devido ao aumento da longevidade dos brasileiros e falta de recursos públicos para manutenção. Com a pandemia, a fila de espera pelo benefício aumentou e a espera pela disponibilização do recurso, em média, é superior a dois anos.

 

Além disso, o teto da previdência social em 2020 é de R$ 6.101,06 para o pagamento de aposentadorias e benefícios. Entretanto, a grande maioria recebe até, no máximo, dois salários mínimos. Na previdência privada, é possível construir o seu próprio patrimônio, acompanhando de perto a rentabilidade e tendo liberdade para definir sua renda futura ou potencializar os ganhos.

 

Mais opções de gerenciamento: um plano de previdência privado permite que você faça aportes na quantia e na periodicidade que desejar, sempre respeitando as regras do plano contratado. Também permite escolher como receber o benefício, seja como uma espécie de renta vitalícia ou temporária, por exemplo.

 

Fora do inventário: outra vantagem importante dos planos de previdência privada é que eles ficam de fora do espólio como herança. Assim, é permitido indicar os beneficiários, seja da família ou não, transmitindo rapidamente os recursos sem precisar passar pelo processo burocrático do inventário.

 

Como fazer?

Para começar a investir em planos de previdência privada, basta procurar uma seguradora ou corretora que ofereça esses planos. Depois, é o momento de definir seus objetivos e buscar as aplicações que melhor atendem seu propósito. Para isso, é preciso analisar as modalidades, as taxas e o tipo de tributação das aplicações.

 

Os planos de seguro e previdência privada da RAR foram feitos exclusivamente para você, que se preocupa com o seu futuro e com a sua família. Para saber mais, entre em contato conosco.